Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

FATAL Outras Cenas - Itinerância de Espectáculos



O FATAL – Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa, uma organização da Reitoria da Universidade de Lisboa, criou, em 2008, uma plataforma de programação anual específica para a área do Teatro Universitário sob a designação genérica de Fatal Outras Cenas que extravasa o período do Festival.



O Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa levou, em itinerância durante 3 anos, a festa do Teatro Universitário ao Auditório do Centro Cultural de Vila Nova de Foz Côa, onde o teatro universitário se tornou uma referência para a população local. Este ano, o Fatal conquista um novo espaço no país, Sines, apresentando um espectáctulo da 10.ª edição no Centro de Artes desta cidade.



12 Dez. Centro de Artes de SinesMenção Honrosa FATAL 2009
Você Está Aqui
Criação colectiva do GEFAC
GEFAC - Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra,
da Universidade de Coimbra.



RESERVAS Centro de Artes de Sines Telf.: + 351 269 860 080


Organização e informações:
REITORIA – Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE, em parceria com o Centro de Artes de Sines - Câmara Municipal de Sines
Tel. 21 011 34 48 | www.fatal.ul.pt | fatal@reitoria.ul.pt


 


Publicado por Organização às 15:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 3 de Junho de 2009

O Júri do FATAL 2009


 

Da esquerda para a direita: Teresa Gonçalves, Marta Pessoa, Maria Gabriela de Sousa e Silva e Ruy de Carvalho


Fotografia: Luís Boal (MEF - Movimento de Expressão Fotográfica)



Publicado por Organização às 16:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Menções Honrosas

As Cidades Impossíveis
A partir de Italo Calvino
Encenação de Joana Craveiro
NNT - Novo Núcleo de Teatro, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa
Pela criatividade, simplicidade e honestidade desta proposta/convite a uma viagem subterrânea pelas memórias e emoções, onde nos detemos e confrontamos, onde nos perdemos e reencontramos, por lugares de cada um e de todos nós, engenhosa e apropriadamente explorada em site specific que se vai revelando como o único lugar possível e "confortável" para os viajantes (actores e público).

 

 



Atentados
A partir de (A)tentados, de Martin Crimp
Encenação de Adriana Aboim
GTN - Grupo de Teatro da Nova, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
Pela criativa pertinência com que SE e NOS confrontam com as SUAS e NOSSAS inquietantes existências neste tempo que é o nosso: o da indizível globalização. Actores/Espectadores, Pessoas/Personagens surgem como peças dum puzzle onde se confunde a realidade com a ficção, num espaço (site specific) que ora sublinha e mostra ora desafia e esconde inúmeras possibilidades de leitura.

 



A Culpa é da Galega!
Texto e Encenação de Carlos Melo
Teatro da UITI, da Universidade Internacional para a Terceira Idade
Pela simplicidade com que nos surpreenderam, envolveram e ensinaram que a VIDA é para ser VIVIDA com prazer e alegria e pela generosidade com que se desafiaram e apropriaram de outras linguagens, outros gestos, outros movimentos para nos dizer, com um sorriso que nos esmaga de emoção: “palavras são beijinhos”.

 



Você está Aqui
Criação colectiva do GEFAC
GEFAC – Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra, da Universidade de Coimbra
Pelo brilhante desempenho de um colectivo de músicos, actores e bailarinos, que, com raízes sobretudo na música tradicional, na dança, no folclore e no teatro (popular mirandês), nos convida à Festa e envolve com um olhar contemporâneo cuidado e prazeroso, cruzando as diferentes áreas artísticas, surpreendendo pela coerente proposta dramatúrgica expressa no trabalho de vídeo e na fusão orgânica entre as danças tradicionais e a dança contemporânea.

 



Fotografias: Luís Boal (MEF - Movimento de Expressão Fotográfica)



Publicado por Organização às 12:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 2 de Junho de 2009

GTIST, CITAC e TUITI são os grandes vencedores do FATAL 2009

O FATAL 2009 chegou ao fim numa festa que não esqueceu os 10 anos do maior Festival de Teatro Académico de Portugal. O momento alto da noite foi a Entrega de Prémios aos grupos vencedores, que se prolongou numa Festa ao ritmo dos anos 80.



O GTIST – Grupo de Teatro do Instituto Superior Técnico – venceu o Prémio FATAL 2009, destinado a premiar o melhor espectáculo apresentado no Festival e patrocinado pela REN, com o espectáculo Agora o monstro, encenado por Gustavo Vicente, a partir de Enki Bilal.


O Júri atribuiu o Prémio FATAL Cidade de Lisboa 2009, patrocinado pela Câmara Municipal de Lisboa, ao espectáculo mais inovador do Festival: o do CITAC – Universidade de Coimbra – encenação de Vvoitek Ziemilski e criação colectiva Reality Show.


O Prémio FATAL do Público, patrocinado pelo Instituto Português da Juventude, e destinado a premiar o espectáculo mais votado pelos espectadores, foi atribuído ao TUITI, Teatro da Universidade Internacional para a Terceira Idade, com o espectáculo A Culpa é da Galega!, de autoria e encenação de Carlos Melo, que recebeu ainda uma Menção Honrosa do Júri.


Também o GEFAC (Grupo de Etnografia e Folclore da Universidade de Coimbra), o GTN (Grupo de Teatro da Faculdade de Ciências Sociais e Humana da Universidade Nova de Lisboa) e o NNT (Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa) arrecadaram Menções Honrosas atribuídas pelo Júri.


A noite continuou com a animação ao som da música dos anos 80, numa Festa FATAL que fechou a 10ª edição do FATAL. Durante 20 noites, 24 grupos mostraram o que de melhor se faz no Teatro Académico de Portugal, Espanha, França, Alemanha e Brasil.


Com a lotação da Sala das Novas Tendências no Teatro da Comuna a rondar os 90%, e, por toda a cidade de Lisboa em performances, workshops, espectáculos site specific, exposições e instalação urbana, foram muitos os espectadores que puderam comprovar a qualidade dos grupos de Teatro Universitário participantes no FATAL 2009, que prometem voltar a animar o coração da cidade na próxima edição.


Fotografia: Agora o Monstro, GTIST (Grupo de Teatro do Instituto Superior Técnico), peça distinguida com o Prémio FATAL 2009. [Créditos: Tânia Araújo | MEF - Movimento de Expressão Fotográfica]


Publicado por Organização às 15:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 22 de Maio de 2009

Festa FATAL & Entrega de Prémios

29 de Maio de 2009 | 22 horas
Teatro da Comuna


O FATAL toma de assalto o Café–Teatro da Comuna no dia 29 de Maio para a Festa de Encerramento do Festival. Veste a tua roupa mais FATAL e junta-te a nós nesta festa inesquecível. A noite começa com a Entrega dos Prémios atribuídos pelo júri do Festival àqueles que mais e melhor se destacaram nesta edição.


A partir das 24 horas, é altura da música, da dança, da alegria e do espírito dos anos 80 invadirem a sala numa festa que irá até onde a noite nos levar…!


Informações úteis:

Bilhetes à venda no próprio dia, no local – 3 euros

Tel.: +351 210 113 406 fatal@reitoria.ul.pt


 


Publicado por Organização às 18:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 19 de Maio de 2009

FATAL 2009 | Terceira Semana


 

O FATAL 2009 entra na última semana de espectáculos, mas ainda tem muito para mostrar.


Na segunda-feira, dia 18 de Maio, às 21h30, o auditório do IPJ de Moscavide, recebe o dISPArteatro que apresenta Buracos Negros, uma criação colectiva com encenação de Nicolau Antunes.


Dia 19 de Maio, terça-feira, os espectáculos voltam ao Teatro da Comuna. Às 21h30, o palco recebe o grupo aufeinerseite.net, da Ruhr-Universität Bochum, Alemanha. O espectáculo, encenado por Mirjam Schmuck e Fabian Lettow, é Traktor, de Heiner Müller. Este espectáculo será legendado em português.


Na quarta-feira, dia 20 de Maio, às 21h30, o espectáculo Hide (Oculto), a partir de Robert Louis Stevenson, encenado por Fernando Dacosta, é a proposta do grupo da Aula de Teatro Universitária Maricastaña, da Universidade de Vigo, Espanha. A partir das 23 horas, é a Praça Luís de Camões que recebe a performance Uma Viagem de Pijama Enquanto Dormimos Acordados. O grupo NNT, coordenado por Joana Craveiro, mostra, durante 15 minutos, as cenas directors cut do espectáculo As Cidades Impossíveis.


Na quinta-feira, dia 21 de Maio, a noite começa às 20 horas, na Faculdade de Belas-Artes. O grupo bozart, dirigido por A. Branco apresenta a performance a menina do megafone, com a duração de 40 minutos. A partir das 21h30, o Teatro da Comuna recebe o Teatro UITI – Universidade Internacional da Terceira Idade, que se apresenta pela primeira vez na programação principal do FATAL. O espectáculo A Culpa é da Galega!, é da autoria e encenação de Carlos Melo.


Dia 22 de Maio, sexta-feira, às 21h, o Teatro da Comuna recebe a performance Baden-Baden: o acordo, pelo grupo Next, coordenado por Edward Fão. Às 21h30, sobe ao palco o Tictac, da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. O espectáculo Inquietudes (Quarto Suspenso) é construído a partir de vários autores, e encenado por Tó Maia. Às 23h, o dISPArteatro apresenta, no Bairro Alto, Parar, uma performance encenada por Nicolau Antunes.


No sábado, dia 23 de Maio, às 21h30, o Teatro da Comuna recebe o GEFAC, da Universidade de Coimbra, com o espectáculo Você Está Aqui, uma criação e encenação colectivas.


Os espectáculos do FATAL 2009 despedem-se no dia 24 de Maio, domingo, às 17 horas, no Teatro da Comuna. O 3º ano da Licenciatura em Teatro da Universidade de Évora, encenado por Maria do Céu Guerra, apresenta o espectáculo Mulheres que Voam, a partir de vários autores.


Mas o FATAL não vai terminar com os aplausos ao último espectáculo. Ao cair do pano, as luzes viram-se para a Festa FATAL, no dia 29 de Maio, no Café-Teatro da Comuna.


A Festa dos 10 anos FATAL começa com a entrega de prémios. A partir das 22 horas, o júri chama ao palco os grupos vencedores. Depois, a festa prolonga-se, noite dentro, enquanto a cidade se despede da décima edição do maior Festival de Teatro Universitário do país.


Fotografia: Peça Mulheres Que Voam, do 3º Ano de Licenciatura em Teatro, Universidade de Évora, Encenação de Maria do Céu Guerra.



Publicado por Organização às 11:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

FATAL 2009 | Primeira Semana


 

Entre 5 e 24 de Maio, os espectáculos e as performances vão transformar Lisboa na capital do Teatro. O FATAL está aí; exposições, instalações urbanas e workshops já começaram a fazer a cidade vibrar.


É já na próxima 3ª feira, dia 5 de Maio, às 21h30, no Espaço Ginjal, em Almada, que o 2.º a Circular – Tearte, da Escola Superior de Comunicação Social do Instituto Politécnico de Lisboa, apresenta Paisagens Incompletas. O espectáculo é uma criação colectiva, encenada por Tiago Vieira.


Depois disso o FATAL não pára. No dia 6 de Maio, 4ª feira, às 21h30, é a vez do NNT, da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Lisboa, apresentar As Cidades Impossíveis, a partir de Ítalo Calvino e encenado por Joana Craveiro. Para assistir a este espectáculo, bastar aparecer na Residência Universitária Fraústo da Silva, no Monte de Caparica.


No dia 7 de Maio, começam os espectáculos no Teatro da Comuna. 5ª feira é o dia do TEUC, da Universidade de Coimbra apresentar PoPo, a partir de Georg Büchner. A encenação está a cargo de Pedro Malacas e o espectáculo começa às 21h30.


Na 6ª feira, dia 8 de Maio, às 21h30 é a vez de O Encontro de Cordéis, do grupo brasileiro Terrah Cultural. Uma criação a partir de vários autores, encenada por Rodrigo Miallaret. Este é o primeiro grupo estrangeiro a entrar em cena.


No sábado, dia 9 de Maio, pelas 21h30, sobem ao palco os vencedores do Prémio FATAL 2008, GrETUA, da Universidade de Aveiro. Este ano, apresentam Ponto de Fuga, um texto do encenador João Fino, inspirado em Peter Handke.


Para terminar a semana, no domingo, dia 10 de Maio, às 17 horas, é a vez do TeatrUBI apresentar Marca’dor, uma criação colectiva a partir de textos de Florbela Espanca e encenado por Rui Pires.


A primeira semana do FATAL promete animação, criatividade, e bons espectáculos. Ninguém vai querer faltar!


Fotografia: Peça Paisagens Incompletas, 2º a Circular - Tearte, Encenação de Tiago Vieira.



Publicado por Organização às 17:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

O FATAL já saiu para a rua!

A Apresentação Pública, na última 3ª feira, dia 28, apresentada por Pedro Fernandes, foi a primeira oportunidade para conhecer os protagonistas da décima edição do maior Festival de Teatro Universitário de Portugal. A sessão iniciou-se com a intervenção do Reitor da Universidade de Lisboa, Prof. Doutor António Nóvoa, que reiterou a importância do Teatro e do FATAL no panorama cultural português.


A Sessão de Homenagem a Paulo Quintela, fundador do TEUC – Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra – contou com as intervenções de Gil Costa, membro do TEUC; José Carlos de Vasconcelos, director do Jornal de Letras, Artes e Ideias e antigo dirigente e membro do TEUC; e dos Coros Dramáticos da Associação dos Antigos Estudantes de Coimbra no Porto, que leram poemas da autoria de Paulo Quintela.


O Café-Teatro teve a participação de alguns grupos seleccionados para o FATAL 2009 que apresentaram excertos dos seus espectáculos. Se as expectativas já eram elevadas, os sketches levantaram um pouco da cortina e deixaram vontade de assistir aos espectáculos e performances que, de 5 a 24 de Maio, vão desassossegar a vida cultural lisboeta.


Fotografia: Tânia Araújo



Publicado por Organização às 17:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

FATAL 2009 - Formação

WORKSHOP DE TRADUÇÃO PARA TEATRO

18 a 22 de Maio de 2009 | 10h às 14h
Reitoria da Universidade de Lisboa

 

Com este workshop pretende-se abordar a tradução de vários pontos de vista. O trabalho inicia-se com a Manuela Carvalho que, com uma perspectiva sobretudo académica, dará relevo a questões teóricas e a alguns exemplos de caso, específicos do campo dos estudos de tradução. Depois com a Joana Frazão e a Olinda Gil, tradutoras, num trabalho mais prático, confrontar-se-ão experiências, dúvidas e hipóteses de tradução.


1ª parte

Tradução e adaptação para palco: desafios, por Manuela Carvalho

18 Maio, Seg. | 10h-14h | Reitoria da Universidade de Lisboa


Propõe-se uma abordagem da tradução de e para teatro, considerando a escolha de estratégias de tradução associadas quer à enunciação do texto em cena, quer à sua leitura, quer ao seu contexto de recepção.


Partindo de uma reflexão em torno de questões teóricas específicas da tradução teatral, onde se cruzam sistemas culturais diversos – o literário e o teatral, propomos analisar um estudo de caso – duas traduções de A Tempestade de Shakespeare – que ilustra a multiplicidade de formas discursivas do texto de partida e as soluções encontradas nos textos de chegada, assim como as questões dramatúrgicas e referências culturais que colocam vários desafios aos tradutores dos textos em causa. Textos: A Tempestade, trad. de Fátima Vieira (Campo das Letras, 2001) e A Tempestade, trad. de José Manuel Mendes, Luís Lima Barreto e Luís Miguel Cintra (Teatro da Cornucópia, 2009).


2ª parte

Tradução de teatro, por Joana Frazão e Olinda Gil

19 a 22 Maio, Ter. a Sex. | 10h – 14h | Reitoria da Universidade de Lisboa


O que é uma boa tradução para teatro? Aquela que parece ter sido escrita em português? E terá o mesmo prazo de validade que o original? Deve-se adaptar uma referência cultural que o público não perceba? É diferente uma tradução para editar e para ser encenada? Sem querer dar resposta definitiva a estas e outras perguntas, este workshop propõe-se perceber onde ficam as fronteiras, falando de textos concretos. Caso a caso, com base na partilha de experiências, no confronto de várias hipóteses de tradução e também num trabalho prático durante o workshop (inglês e francês), pretende-se uma aproximação à especificidade da tradução de teatro.


Preço: 30 euros


Inscrições | Reitoria – Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE (DACI)
Tel.: +351 210 113 406 | fatal@reitoria.ul.pt
As inscrições só são válidas após pagamento na DACI, em numerário, sujeito a preenchimento prévio de ficha de inscrição.

Certificado de Participação



Publicado por Organização às 18:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

FATAL 2009 - Formação

WORKSHOP DE DRAMATURGIA

Por José Maria Vieira Mendes

11 a 14 de Maio de 2009 | 15h30 às 19h30
Goethe Institut - Campo Mártires da Pátria

 

Partindo do seu percurso dramatúrgico, José Maria Vieira Mendes partilha experiências e lança questões em torno da escrita para teatro e da dramaturgia.

 

“Aquilo que me tem intrigado na escrita para teatro é o conflito paradoxal da literatura e do teatro, campos artísticos com diferentes dimensões (a bi- e a tridimensional), diferentes pontos de partida e chegada (o solitário e o colectivo), diferentes tempos (a permanência do texto e a perenidade do teatro) e tantas outras contradições que embaraçam qualquer convicção.


Não proponho exercícios de escrita, não trago respostas e portanto não posso oferecer certezas. Proponho, sim, aproveitar um pouco do meu percurso dramatúrgico, sobretudo a minha mais recente ligação ao Teatro Praga (www.teatropraga.com) para abordar as questões que mais me inquietam no presente.


Discuta-se pois sem a ansiedade de encontrar verdades que durem para além de um dia”.


Biografia | José Maria Vieira Mendes nasceu em 1976 e escreve e traduz para teatro. Os seus textos (publicados em Teatro, Cotovia, 2008) foram na sua maioria produzidos pelos Artistas Unidos e mais recentemente pelo Teatro Praga, a quem se juntou como membro permanente da companhia. Foi traduzido para inglês, francês, italiano, espanhol, polaco, norueguês, eslovaco, sueco e alemão, com produções na Alemanha ou Suécia. Vencedor, entre outros, do prémio António José da Silva 2006 e Prémio Revelação Ribeiro da Fonte 2000.


Preço: 30 euros


Inscrições:

Reitoria da Universidade de Lisboa

Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE

Tel.: +351 210 113 406

Endereço electrónico: fatal@reitoria.ul.pt

Sítio: http://www.fatal.ul.pt

As inscrições só são válidas após pagamento na DACI, em numerário, sujeito a preenchimento prévio de ficha de inscrição.

Certificado de Participação



Publicado por Organização às 20:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Sobre o Festival

.Pesquisar neste blog

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Posts recentes

. FATAL Outras Cenas - Itin...

. O Júri do FATAL 2009

. Menções Honrosas

. GTIST, CITAC e TUITI são ...

. Festa FATAL & Entrega de ...

. FATAL 2009 | Terceira Sem...

. FATAL 2009 | Primeira Sem...

. O FATAL já saiu para a ru...

. FATAL 2009 - Formação

. FATAL 2009 - Formação

.Arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Junho 2007

. Maio 2007

.Tags

. todas as tags

.Links

.Participar

. Participe neste blog