Terça-feira, 16 de Março de 2010

FATAL Outras Cenas - Workshops

Caracterização para Teatro

Segunda-feira, 12 de Abril de 2010 | das 10 às 19 horas

Reitoria, Camarins da Aula Magna


Formação prática sobre a caracterização de personagens em Teatro. Preparação, processos, utensílios e materiais necessários para a maquilhagem de palco; concepção de personagens através da maquilhagem e caracterização por efeitos especiais.


Destinatários: membros de grupos de teatro universitário, profissionais das artes do espectáculo.


Formadoras | Ana Teresa Santos e Sandra Silva (Divine - Centro de Estética Lda. )


 

Programa


10h00 – Os princípios da maquilhagem; Tipos de maquilhagem; Ferramentas utilizadas na maquilhagem de Teatro; A importância das bases, correctores e sombras; Identificação dos vários tipos de rosto.


11h30 – Demonstração de maquilhagem para Teatro: exemplos sobre maquilhagens de dia e de noite, adequadas a várias idades e a épocas específicas da História.


13h30 – 15h00 – Intervalo.


15h00 – Trabalhos práticos de maquilhagem, em grupos de duas pessoas, incluindo a caracterização de diversas personagens para Teatro.


18h00 – Esclarecimento de dúvidas.


Inscrições* | até sexta-feira, 9 de Abril de 2010 | 30 € por pessoa | limite máximo de formandos = 16 pessoas.

Tel.: +351 210 113 406 | fatal@reitoria.ul.pt


*A inscrição só é considerada válida após o pagamento na Fundação da Universidade de Lisboa (através da Divisão de Actividades Culturais e Imagem), Reitoria da Universidade de Lisboa.


Apoio | Sephora



Publicado por Organização às 14:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

FATAL 2009 - Formação

WORKSHOP DE TRADUÇÃO PARA TEATRO

18 a 22 de Maio de 2009 | 10h às 14h
Reitoria da Universidade de Lisboa

 

Com este workshop pretende-se abordar a tradução de vários pontos de vista. O trabalho inicia-se com a Manuela Carvalho que, com uma perspectiva sobretudo académica, dará relevo a questões teóricas e a alguns exemplos de caso, específicos do campo dos estudos de tradução. Depois com a Joana Frazão e a Olinda Gil, tradutoras, num trabalho mais prático, confrontar-se-ão experiências, dúvidas e hipóteses de tradução.


1ª parte

Tradução e adaptação para palco: desafios, por Manuela Carvalho

18 Maio, Seg. | 10h-14h | Reitoria da Universidade de Lisboa


Propõe-se uma abordagem da tradução de e para teatro, considerando a escolha de estratégias de tradução associadas quer à enunciação do texto em cena, quer à sua leitura, quer ao seu contexto de recepção.


Partindo de uma reflexão em torno de questões teóricas específicas da tradução teatral, onde se cruzam sistemas culturais diversos – o literário e o teatral, propomos analisar um estudo de caso – duas traduções de A Tempestade de Shakespeare – que ilustra a multiplicidade de formas discursivas do texto de partida e as soluções encontradas nos textos de chegada, assim como as questões dramatúrgicas e referências culturais que colocam vários desafios aos tradutores dos textos em causa. Textos: A Tempestade, trad. de Fátima Vieira (Campo das Letras, 2001) e A Tempestade, trad. de José Manuel Mendes, Luís Lima Barreto e Luís Miguel Cintra (Teatro da Cornucópia, 2009).


2ª parte

Tradução de teatro, por Joana Frazão e Olinda Gil

19 a 22 Maio, Ter. a Sex. | 10h – 14h | Reitoria da Universidade de Lisboa


O que é uma boa tradução para teatro? Aquela que parece ter sido escrita em português? E terá o mesmo prazo de validade que o original? Deve-se adaptar uma referência cultural que o público não perceba? É diferente uma tradução para editar e para ser encenada? Sem querer dar resposta definitiva a estas e outras perguntas, este workshop propõe-se perceber onde ficam as fronteiras, falando de textos concretos. Caso a caso, com base na partilha de experiências, no confronto de várias hipóteses de tradução e também num trabalho prático durante o workshop (inglês e francês), pretende-se uma aproximação à especificidade da tradução de teatro.


Preço: 30 euros


Inscrições | Reitoria – Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE (DACI)
Tel.: +351 210 113 406 | fatal@reitoria.ul.pt
As inscrições só são válidas após pagamento na DACI, em numerário, sujeito a preenchimento prévio de ficha de inscrição.

Certificado de Participação



Publicado por Organização às 18:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

O FATAL volta a invadir Lisboa em Maio

Entre 5 e 29 de Maio, Lisboa recebe, pelo décimo ano, o maior Festival de Teatro Universitário do país, este ano com o selo de qualidade do Ano Europeu da Criatividade e Inovação. É no Teatro A Comuna e noutros locais da capital, que o FATAL se volta a mostrar à cidade, contando nesta edição com José Saramago, Prémio Nobel da Literatura, e Manoel de Oliveira, reconhecido realizador de cinema na Comissão de Honra, entre outras individualidades da Cultura nacional.


Durante 20 noites subirão ao palco cerca de 20 espectáculos de 20 grupos de teatro universitário de Portugal, mas também, numa clara aposta de internacionalização, grupos de Espanha, França, Alemanha e Brasil. Para além dos espectáculos apresentados no Teatro A Comuna, as performances e os espectáculos site specific continuam a espalhar por toda a cidade, a diversidade, inovação e criatividade que caracterizam o teatro universitário. Após cada apresentação, as tertúlias, com presença de individualidades da Academia e das Artes do Espectáculo, são um convite ao público para falar do que viu, constituindo-se como sempre num espaço de opinião e crítica.


Mas o FATAL é muito mais que teatro! É um espaço híbrido de entrecruzamento de saberes. Passando pela formação, pelas artes plásticas, pela fotografia e pela pintura são muitas as propostas da programação paralela. Destaque para a Masterclass com o dramaturgo, encenador e especialista em commedia dell’arte Nicolo Carlo Boso; para os Workshops de Dramaturgia, com José Maria Vieira Mendes, Fotografia de Teatro e Tradução; para a exposição de fotografia Fatalidades II, no IPJ de Moscavide, Memórias GTL, na Faculdade de Letras, FATAL – Pintura em Cena e FATAL Folio, no Teatro da Comuna; para as instalações urbanas de artes plásticas, com obras de alunos e docente da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, dispersas pelo campus da Universidade de Lisboa.


O FATAL encerra em Festa com a entrega dos Prémios FATAL, atribuídos pelo júri presidido pelo actor Ruy de Carvalho, dia 29 de Maio, no Teatro A Comuna, às 22 horas.


Este ano, o segundo número da Revista FATAL, vai destacar os 10 anos de Festival, continuando a sua missão de espaço de reflexão e divulgação do teatro universitário e das artes performativas.


A Apresentação Pública, no dia 28 de Abril, às 16 horas, na Reitoria da Universidade de Lisboa, é a primeira oportunidade para entrar em contacto com os protagonistas deste evento, que apresentarão excertos dos seus espectáculos. Em simultâneo, decorrerá a Sessão de Homenagem a Paulo Quintela, fundador do TEUC, o grupo de teatro universitário com actividade contínua mais antigo da Europa, com a participação de José Carlos de Vasconcelos e de outros antigos membros do TEUC, entre outras personalidades.



Publicado por Organização às 16:12
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

FATAL 2009 - Formação

WORKSHOP DE FOTOGRAFIA DE TEATRO

27 de Abril a 26 de Maio de 2009

 

A Reitoria da Universidade de Lisboa e o Movimento de Expressão Fotográfica - MEF promovem o 2º Workshop de Fotografia de Teatro, no âmbito do 10º Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa - FATAL 2009 que decorrerá de 5 a 29 de Maio, no Teatro da Comuna, e em vários locais de Lisboa.

 

O Workshop é composto por uma componente teórica de fotografia de cena e por uma parte prática que consiste na cobertura completa do Festival. Serão criadas equipas de trabalho para a cobertura do Festival, sendo estas coordenadas no terreno pela formadora Tânia Araújo e em sala de aula pelo formador Luís Rocha.


A participação neste Workshop implica a cedência de uma colecção de imagens em formato digital à organização do Festival, com vista à promoção do Festival e a uma futura exposição fotográfica. A organização do Workshop e do Festival comprometem-se a respeitar os direitos de autoria das imagens.

 

Conteúdos:

Temperatura de cor;

O momento certo;

A relação com os actores e com o palco;

Sensibilidades, relação com a luz existente;

Grão e ruído;

Profundidades de campo e foco selectivo;

Composição de fotografia de cena;

Distâncias focais, luminosidade das objectivas (efeitos e características);

Acessórios;

A colocação na plateia do fotógrafo;

Direito à imagem;

Tratamento digital de imagens em programa de edição.

 

Carga horária:

Componente teórica e edição de imagens - 21 horas;

Componente prática fotográfica - mediante o programa do Festival (5 a 24 de Maio).

 

Horário:

Componente teórica - dias 27 a 30 de Abril e 4 de Maio, das 19h30 às 21h30;

Edição de imagens - dias 12, 14, 19, 21 e 26 de Maio, das 19h30 às 22h30;

Componente fotográfica - no decorrer do Festival.

 

Valor do Workshop:

100 €

 

Número máximo de inscrições:

20 

 

Local de Formação (sessões teóricas e de edição de imagem):

Espaço Municipal da Flamenga

Rua Ferreira Castro, 1600-697 Lisboa

Tel.: +351 218 311 220;

Fax: +351 218 311 239.

 

Formadores:

Luís Rocha e Tânia Araújo

 

Contactos e inscrições:

Endereço electrónico - geral.mef@gmail.com

Sítio - http://www.mef.pt

Site Workshop: http://imagensfatal2009.jimdo.com/

Tel.: +351 962 527 453 (Luís Rocha) e +351 965 831 620 (Tânia Araújo)

 

Mais Informações sobre o FATAL:

Reitoria da Universidade de Lisboa

Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE

Tel.: +351 210 113 406

Endereço electrónico: fatal@reitoria.ul.pt

Sítio: http://www.fatal.ul.pt

 

Organização:

Reitoria da Universidade de Lisboa

Movimento de Expressão Fotográfica - MEF

 

Parceria:

Oficina de Fotografia | Departamento de Acção Social | Câmara Municipal de Lisboa

 


Publicado por Organização às 16:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 2 de Maio de 2008

Vem aí o FATAL 2008...

O FATAL 2008 traz emoção, debate e vida à cidade de Lisboa

 

Já na próxima segunda-feira, 5 de Maio, o FATAL 2008 volta à cidade de Lisboa, com peças de teatro, performances e muitos eventos nas mais diversas áreas.

 

Vindos de faculdades do Minho, do Porto, de Aveiro, de Coimbra, da Covilhã de Lisboa e de Évora, o Festival conta com 29 grupos de teatro universitário que chegam à capital alfacinha de vários pontos do país e de duas cidades espanholas, Sevilha e Vigo. Encenadores como Gonçalo Amorim, Pedro Penim, Diogo Bento, Susana Vidal, Pedro Wilson e Ávila Costa estão por trás do palco do FATAL 2008, um verdadeiro laboratório da dramaturgia!
 
No total, são 21 as peças de grupos de teatro universitário que o FATAL 2008 exibe, de 5 a 31 de Maio: 16 grupos estreiam o seu trabalho no Teatro da Politécnica e 5 utilizam espaços alternativos, entre as suas faculdades e a Casa Conveniente. Os grupos de teatro universitário e de dança prepararam ainda 12 performances que vão animar as ruas e os bares do Bairro Alto. 
 
Para além do teatro dentro de portas, as performances, momentos em que os grupos de teatro e de dança universitários dão asas à sua criatividade, vão dar vida às ruas de Lisboa, e em particular ao Bairro Alto, ao longo de todo o mês de Maio, com 12 espectáculos e 19 exibições.
 
O FATAL reserva ainda para este ano duas estreias nacionais absolutas: a Revista Fatal, Publicação Anual de Teatro Universitário, que será lançada a 5 de Maio, dia da Apresentação Pública do festival, e o concerto do Coro da Universidade de Lisboa Missa Tiburtina, de Gilles Swayne, na Igreja de São Domingos, no Rossio, nos dias 23 e 30 de Maio.
 
2 workshops, de Fotografia e Crítica de Teatro, a conferência-debate sobre Teatro e Direito a 7 de Maio na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, e as 2 instalações que vão decorar Lisboa ao ar livre, Lx Tek e Zigurate, completam a programação do FATAL 2008, que encerra este ano no Cabaret Maxime com uma Festa e a Entrega dos Prémios FATAL: o Prémio FATAL, o Prémio FATAL – Cidade de Lisboa e o Prémio FATAL do Público, em colaboração com o jornal O Público. 

Links úteis:

http://www.fatal2008.ul.pt

http://www.fatal.ul.pt


Bilhetes | Reservas | Inscrições:
 
Bilhetes à venda a partir das 18h30:

Teatro da Politécnica | Rua da Escola Politécnica, 56;
5€ Público geral, 3€ Estudantes e profissionais das artes do espectáculo
Reservas: Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE | Tel. 21 011 34 06

 

Organização | Informações:
 
Reitoria da Universidade de Lisboa
Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE
Tel. 21 011 34 06
E-mail: fatal@reitoria.ul.pt


Publicado por Organização às 18:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

Faltam menos de 3 semanas para o FATAL 2008

O FATAL 2008 está em vias de invadir a cidade de Lisboa. Este ano, o FATAL conta com uma programação que viaja ao longo da história do teatro passando por autores tão diversos quanto Sigmund Freud, Nigel Williams, William Shakespeare, Molière, Tadeusz Kantor e muitos mais. Entre os 21 grupos de teatro universitário que foram seleccionados nesta edição do FATAL, estão os dois grupos vencedores dos Prémios FATAL e FATAL Cidade de Lisboa, O Grupo de de Teatro da Nova e o Grupo de Teatro de Letras. O convite dirigido a grupos de teatro universitário estrangeiros foi bem recebido e, para além da participação já habitual do grupo Aula de Teatro Maricastaña, o FATAL recebe este ano, pela primeira vez, o La Escalera Teatro, com uma peça que medita sobre a hipocrisia da sociedade actual em Relações de Clara.

 

Para os que preferem ver teatro na rua ou em espaços alternativos, os grupos de teatro universitário prepararam para a nona edição do FATAL 12 performances que prometem dar insónias aos lisboetas que passearem pelo Bairro Alto e arredores. Nas ruas da Cidade Universitária e do Bairro Alto estarão também a marcar presença duas instalações que reflectem sobre o teatro, Zigurate e Lx Tek.

 

A estreia nacional de um concerto pelo Coro da Universidade de Lisboa, Missa Tiburtina de Gilles Swayne, dias 23 e 30 de Maio, é mais uma manifestação da abertura do FATAL a outros campos das artes, como a fotografia, a escultura e a dança. Sendo o theatron o “lugar de onde se vê”, o teatro é o palco privilegiado das sinergias artísticas e o FATAL compromete-se a relembrar esta máxima durante todo o mês de Maio.

 

Com o objectivo de interessar os jovens pelo teatro universitário e pela cultura, aliando diversão e aprendizagem na perfeição, o FATAL termina com uma festa no Cabaret Maxime, no dia 31 de Maio, a partir das 22h, onde serão entregues os Prémios FATAL e onde os Vjs do Workshop Manipulação de Imagem em Tempo Real do FATAL irão mostrar o seu trabalho.

 

Comemorem connosco esta grande festa do teatro, assistindo aos espectáculos e vivendo o espírito FATAL de 5 a 31 de Maio.


Publicado por Organização às 17:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008

FATAL 2008 | Formação

WORKSHOP DE FOTOGRAFIA DE TEATRO

28 de Abril a 27 de Maio de 2008

 

A Reitoria da Universidade de Lisboa e o Movimento de Expressão Fotográfica - MEF promovem um Workshop de Fotografia de Teatro, no âmbito do 9º Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa - FATAL 2008.


O Workshop é composto por uma componente teórica de fotografia de cena e por uma parte prática que consiste na cobertura completa do Festival.


Serão criadas equipas de trabalho para a cobertura do Festival, sendo estas coordenadas no terreno pela formadora Tânia Araújo e em sala de aula pelo formador Luís Rocha.


A participação neste workshop implica a cedência de uma colecção de imagens em formato digital à organização do Festival, com vista à promoção do Festival e a uma futura exposição fotográfica. A organização do workshop e do Festival comprometem-se a respeitar os direitos de autoria das imagens.

 

Conteúdos:

Temperatura de cor;

O momento certo;

A relação com os actores e com o palco;

Sensibilidades, relação com a luz existente;

Grão e ruído;

Profundidades de campo e foco selectivo;

Composição de fotografia de cena;

Distâncias focais, luminosidade das objectivas (efeitos e características);

Acessórios;

A colocação na plateia do fotógrafo;

Direito à imagem;

Tratamento digital de imagens em programa de edição.

 

Carga horária:

Componente teórica e edição de imagens – 25 horas;
Componente prática fotográfica – no decorrer do Festival.

 

Horário:

Componente teórica - dias 27 a 30 de Abril e 4 de Maio, das 19h30 às 21h30;

Edição de imagens - dias 12, 14, 19, 21 e 26 de Maio, das 19h30 às 22h30;

Componente fotográfica - no decorrer do Festival.

 

Valor do Workshop:

100 €

 

Número máximo de inscrições:

15

 

Local de Formação (sessões teóricas e de edição de imagem):

Espaço Municipal da Flamenga

Rua Ferreira Castro, 1600-697 Lisboa

Tel.: +351 218 311 220;

Fax: +351 218 311 239.

 

Formadores:

Luís Rocha e Tânia Araújo

 

Contactos e inscrições:

Endereço electrónico - geral.mef@gmail.com

Sítio - http://www.mef.pt

Tel.: +351 962 527 453 (Luís Rocha) e +351 965 831 620 (Tânia Araújo)

 

Mais Informações sobre o FATAL:

Reitoria da Universidade de Lisboa

Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE

Tel.: +351 210 113 406

Endereço electrónico: fatal@reitoria.ul.pt

Sítio: http://www.fatal.ul.pt

 

Organização:

Reitoria da Universidade de Lisboa

Movimento de Expressão Fotográfica - MEF

 

Parceria:

Oficina de Fotografia | Departamento de Acção Social | Câmara Municipal de Lisboa

 

 

 


 

 

DILATAÇÃO DO TEMPO PRESENÇA

Estágio de Formação
14, 15 e 16 de Março

 

Seguindo o trabalho desenvolvido por João Brites nos últimos anos, referente à consciência do actor em cena, este Estágio debruçar-se-á sobre a primeira das etapas desse processo, a Dilatação do Tempo Presença. Este vocabulário cénico tem sido elaborado a partir do trabalho com os actores e parte da percepção do espectador. Nesse sentido, não se trata de um trabalho de laboratório mas de um processo sempre conduzido em função do que pode ou não ser apreendido pelo público.

 

De modo a explorar e desenvolver esta consciência do actor, os exercícios irão explorar os diferentes planos de expressão (corporalidade, oralidade e interioridade). Dar-se-á especial atenção à capacidade de gerir o tempo presente e abordar-se-ão noções de direccionalidade, qualidade do olhar e ponto de fuga. Tentar-se-á despertar uma certa ambiguidade através da gestão do tempo cénico e da utilização da contenção e desenvolver-se-á ainda a capacidade dos actores comentarem o trabalho uns dos outros (e inclusivamente o seu próprio trabalho), podendo esse comentário cénico ser elaborado tanto dentro como fora da acção - indicando já transformações face à consciência do actor em cena.

 

Estágio de três dias (duas noites): sexta-feira 14, das 14h30 às 20h, sábado 15, das 10h às 13h e das 14h30 às 20h e domingo 16, das 10h às 13h e das 14h30 às 20h, no Teatro O Bando (Palmela), com estadia e refeições incluídas. As sessões de trabalho serão coordenadas por João Brites, mas envolverão outros membros da Direcção Artística do Bando.

 

Ver folheto com mais informações

 

Inscrições até 13 de Março | 100 € por pessoa | limite de 12 pessoas.
Tel.: +351 210 113 406 | fatal@reitoria.ul.pt

* A inscrição só é considerada válida após o pagamento na Divisão de Actividades Culturais e Imagem, na Reitoria da Universidade de Lisboa.

 

 


 

MANIPULAÇÃO DE IMAGEM EM TEMPO REAL

 

Este curso está orientado para a produção vídeo, enquanto meio de expressão artística. Pretende-se desmistificar o conceito (ou preconceito) relativo ao videojaming, criando novas metas e caminhos para a manipulação de imagem em tempo real.

 

Os alunos irão criar conteúdos videográficos, aplicando-os em diferentes espaços e apresentados num contexto performativo. Por vezes, o curso sairá da sua sala de aula, ocupando as telas de um palco ou de um clube nocturno.

 

O curso surge com o objectivo de dotar os grupos de teatro universitário de novas ferramentas de trabalho. Pretende-se que os grupos explorem, nas suas peças de teatro, a projecção vídeo nas vertentes de cenário, novo espaço ou terceiro elemento. A componente prática do curso conduz o formando à realização de um trabalho final que será tecnicamente apoiado pelo formador.

 

O workshop decorrerá de 10 de Março a 31 de Maio, segundas-feiras, entre as 19h e as 20h30. Terá a duração de 42 horas distribuídas da seguinte forma: 20 horas no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa, 12 horas em sessões de vj set no Bar do Século, no Bairro Alto (Ouvê, Associação para o Desenvolvimento da Arte Audiovisual e Avançada em Lisboa) e 10 horas com um projecto colectivo a apresentar na festa de encerramento do festival Fatal (não estão contabilizadas as horas com os projectos de teatro, ficando o tempo dependente dos projectos apresentados pelos alunos).

 

Ver folheto com mais informações

 

Inscrições até 7 de Março | 60 € por pessoa | limite de 12 pessoas.

Tel.: +351 210 113 406 | fatal@reitoria.ul.pt

* A inscrição só é considerada válida após o pagamento na Divisão de Actividades Culturais e Imagem, na Reitoria da Universidade de Lisboa.
 


Publicado por Organização às 20:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Sobre o Festival

.Pesquisar neste blog

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Posts recentes

. FATAL Outras Cenas - Work...

. FATAL 2009 - Formação

. O FATAL volta a invadir L...

. FATAL 2009 - Formação

. Vem aí o FATAL 2008...

. Faltam menos de 3 semanas...

. FATAL 2008 | Formação

.Arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Junho 2007

. Maio 2007

.Tags

. todas as tags

.Links

.Participar

. Participe neste blog